Palavra do Presidente

Ser rosto de pentecostes, é a missão que somos chamados a ter nesse tempo. Não conseguimos ver pentecostes, vemos aqueles que são de Pentecostes.

As pessoas não veem Pentecostes, elas veem aqueles que são de Pentecostes e para que tenhamos rosto de Pentecostes devemos ser abertos ao Espírito. O mapa de Minas parece um rosto, atrás desse rosto está o estado do Espírito Santo, simbolizando que o divino Espírito deve sempre ser a base de nossa face pentecostal; abaixo da bandeira de Minas está o Rio de Janeiro, que representa um rio novo em nossas vidas; à frente, na direção da ‘boca’ da bandeira, está o estado de São Paulo, que nos recorda a pessoa de Paulo, anunciador corajoso; e, por fim, é como se na altura dos olhos estivesse o estado de Goiás, que no dicionário significa ‘aquele que tem a mesma origem’, revelando a necessidade da atenção de nossos olhares para a evangelização.

No retiro do Conselho Estadual realizado na serra da Piedade, onde Jesus fazia uma aliança com todo o Estado de Minas Gerais. Ele passava por cada Grupo de Oração mineiro, nos unindo como no Cenáculo, um lugar de memória.

E assim como no Cenáculo, a atualização de Pentecostes acontece, hoje, nos Grupos de Oração. Ele  se desprende de Jerusalém e acontece no lugar onde tem um povo de braços erguidos, clamando pelo batismo no Espírito.

QUE POSSAMOS SER ROSTO E MEMÓRIA DE PENTECOSTES!